Radio Clamor Urgente
RADIO CLAMOR URGENTE
MAPA DO SITE RÁDIO NOMES BÍBLICOS PASTOR LOURIVAL
NOSSO APLICATIVO ESCOLA DOMINICAL BÍBLIA PASTOR DARIO

A CURA DE ENEIAS E A RESSURREIÇÃO DE TABITA

Lição 8 - A cura de Eneias e a ressurreição de Tabita

Lições Bíblicas do 4º trimestre de 2019 - CPAD - Classe: Jovens - Data da Aula: 24 de Novembro de 2019.

TEXTO DO DIA

"Mas Pedro, fazendo-as sair a todas, pôs-se de joelhos e orou; e, voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. E ela abriu os olhos e, vendo a Pedro, assentou-se." (At 9.40)

SÍNTESE

Quando o líder cristão cumpre fielmente o seu Pedro, na unção do Espírito Santo, foi usado por Deus para curar um paralítico e ressuscitar uma mulher. Esses milagres fizeram com que muitos cressem no Senhor Jesus.

Agenda de leitura

SEGUNDA - Mt 4.18,19 Jesus chama Pedro para ser seu discípulo
TERÇA - Mt 28.18 Jesus tem todo o poder no céu e na terra
QUARTA - Gl 6.9 "Não nos cansemos de fazer o bem"
QUINTA - 1 Jo 3.16 Devemos nos doar por nossos irmãos
SEXTA - Mt 10.8 Jesus ordena que os discípulos curem os enfermos
SÁBADO - 1 Co 10.31 Todo milagre deve ser para a glória de Deus

Objetivos

I - MOSTRAR como se deu a cura de Eneias;
II - RESSALTAR a importância do trabalho feito por Dorcas;
III - REFLETIR a respeito do milagre da ressurreição de Dorcas.

Interação
Na lição de hoje veremos a cura de um paralítico que estava em uma cama há oito anos. Veremos também a ressurreição de uma discípula que era conhecida e amada por suas boas obras. Uma mulher que tinha sua fé reconhecida por aquilo que fazia em prol da sua comunidade. No entanto, devemos sempre lembrar que, infelizmente, pessoas de fé e que fazem o bem podem adoecer e morrer. Jesus disse aos seus discípulos que no mundo teríamos aflições (Jo 16.33). Lázaro é outro exemplo de alguém que desfrutava de um relacionamento íntimo com o Senhor, mas que mesmo assim adoeceu e acabou morrendo (Jo 11). Daniel, No Antigo Testamento, é um exemplo de que fazer a coisa certa nem sempre traz boas consequências. Deus pode realizar um grande milagre e poupar seus filhos da morte como fez com Daniel na cova dos leões ou até ressuscitar como fez com Dorcas. Mas também pode não fazer nada e isso não diminuirá seu poder. A certeza de que temos é que Ele sempre estará conosco (Mt 28.20) e que podemos, sim, orar por milagres, pois Ele não mudou (Hb 13.8).

Orientação Pedagógica

Inicie a lição fazendo a seguinte pergunta aos alunos:  "Caso você morressem hoje, como as pessoas iriam se lembrar de você?" "O que as pessoas dirão a seu respeito em seu funeral?" Embora sejam jovens e não pensem muito nisso, é importante que seus alunos construam um legado de amor e serviço ao Reino de Deus. Salomão alertou os jovens que deveriam desfrutar da vida, mas sabendo que um dia teriam que dar conta diante de Deus (Ec 11.9). Paulo pede ao jovem Timóteo, que era um pouco tímido, para que despertasse o seu dom (2 Tm 1.6)  e que ele deveria ser o modelo dos outros fiéis (1 Tm 4.12). Paulo não pediu para um cristão de meia idade, ou terceira idade ser o padrão dos crentes, mas para um jovem. Por que será? Cremos que em todas as idades devemos ser exemplo de fé e boas obras. Encoraje os alunos a viverem uma vida de santidade e boas obras, como Dorcas.

Texto bíblico


Atos 9.32-43

32 E aconteceu que, passando Pedro por toda parte, veio também aos santos que habitavam em Lida.
33 E achou ali certo homem chamado Eneias, jazendo numa cama havia oito anos, o qual era paralítico.
34 E disse-lhe Pedro: Eneias, Jesus Cristo te dá saúde; levanta-te e faze a tua cama. E logo se levantou.
35 E viram-no todos os que habitavam em Lida e Sarona, os quais se converteram ao Senhor.
36 E havia em Jope uma discípula chamada Tabita, que, traduzido, se diz Dorcas. Esta estava cheia de boas obras e esmolas que fazia.
37 E aconteceu, naqueles dias, que, enfermando ela, morreu; e, tendo-a lavado, a depositaram num quarto alto.
38 E, como Lida era perto de Jope, ouvindo os discípulos que Pedro estava ali, lhe mandaram dois varões, rogando-lhe que não se demorasse em vir ter com eles.
39 E, levantando-se Pedro, foi com eles. Quando chegou, o levaram ao quarto alto, e todas as viúvas o rodearam, chorando e mostrando as túnicas e vestes que Dorcas fizera quando estava com elas.
40 Mas Pedro, fazendo-as sair a todas, pôs-se de joelhos e orou; e, voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. E ela abriu os olhos e, vendo a Pedro, assentou-se.
41 E ele, dando-lhe a mão, a levantou e, chamando os santos e as viúvas, apresentou-lha viva.
42 E foi isto notório por toda a Jope, e muitos creram no Senhor.
43 E ficou muitos dias em Jope, com um certo Simão, curtidor

INTRODUÇÃO
Como é maravilhoso ver um homem ou uma mulher sendo usados pelo Senhor para mudar situações adversas, e glorificar o nome de Jesus. No relato do livro de Atos que estudaremos na lição desse domingo, Pedro, um dos principais apóstolos, torna-se o canal pelo qual Deus usou para curar um paralítico e ressuscitar uma mulher. Não importa se o necessitado é um homem ou uma mulher ou a classe social a que pertence; quando um crente chega na autoridade do nome de Jesus coisas extraordinárias acontecem (Mc 16.18). Esse relato bíblico tem algumas lições preciosas para nós, pois nos mostra que em cada caso de necessidade, há uma oportunidade para o serviço, a fim de que o nome do Senhor seja exaltado.

I - A CURA DE ENEIAS

1. 
Uma cidade chamada Lida.

Esta era uma cidade da tribo de Benjamim, na planície de Sarom, quase na fronteira com Judá, que foi reocupada depois da volta do cativeiro. Era chamada de Lode no Antigo Testamento (1 Cr 8.12; Ed 2.33; Ne 7.37). Posteriormente caiu sob o domínio dos samaritanos, mas foi reconquistada pelos judeus em 145 a.C. Foi incendiada nos tempos de Nero e diz-se que o curso de água fora da cidade ainda leva o nome de Abi-Butrus (Pedro) em memória do apóstolo. Foi destruída novamente por Vespasiano e provavelmente não foi reconstruída até a época de Adriano, quando recebeu o nome de Diospolis. Provavelmente foi evangelizada por Filipe, por estar na estrada que ia de Azoto a Cesareia, caminho pelo qual passou segundo relato de Atos 8.40.

2. Jesus é quem cura.
E foi na cidade de Lida que Pedro passou visitando os santos que habitavam naquela localidade. Ali ele achou Eneias, um homem que jazia em uma cama há oito anos, pois era paralítico. Então Pedro diz ao paralítico: "Eneias, Jesus te dá saúde; levanta-te e faze a tua cama. E logo se levantou" (At 9.34). É interessante que Eneias foi curado mesmo sem pedir a cura. No Antigo Testamento, temos algo semelhante com a sunamita, que era estéril e, mesmo sem pedir a sua bênção, o profeta Eliseu disse que ela seria mãe, o que de fato aconteceu (2 Rs 4.8-17). O fato é que o Senhor é que cura e Pedro deixou isso bem claro àquele homem. Não foi Pedro, e o dom de curar não é por mérito ou por algum sacrifício. Jesus tem poder para curar e Ele é o mesmo ontem, hoje e eternamente (Hb 13.8), porém Ele não divide a sua glória com ninguém (Is 42.8).

3. Fazendo a cama.
Pedro não apenas falou para o paralítico que Jesus o curava, mas para que ele se levantasse e fizesse a cama. E Eneias logo e se levantou (At 9.34). Às vezes, podemos estar em meio a situações complicadas, que nos prendem, porém Deus pode nos curar, libertar e restaurar. Eneias estava acamado  há oito anos; não podia mais se movimentar e fazer o seu leito. Mas quando Jesus o curou, finalmente ele pôde ter controle e "arrumar" aquilo que o prendia. Assim Deus faz conosco. Quando Ele libera uma palavra de restauração a nosso favor, temos condições de retirar aquilo que nos aprisiona. Qual é a cama que você precisar arrumar em sua vida? Frente a qual situação você se sente impotente? Saiba que Jesus pode alcançá-lo e restaurá-lo, assim como ele fez com Eneias

Pense
Por que muitas vezes nos sentimos tão entregues a situações que achamos que não tem mais solução?

Ponto Importante
Podemos nos acomodar ao sofrimento por um longo tempo, mas Jesus ainda tem o mesmo poder para nos restaurar física, emocional e espiritualmente.
 
II - UMA DISCÍPULA CHAMADA TABITA

1. U
ma mulher de boas obras.

Na cidade de Jope, havia uma discípula chamada Tabita, cujo nome em grego é Dorcas, e  significa "gazela". Essa palavra era usada como símbolo de beleza e graciosidade. Esta mulher era muito amada pela comunidade cristã em Jope, pois fazia boas obras e ações de caridade. Dorcas fazia roupas para os pobres, embora não pareça que ela possuía  muitos bens. Tiago afirma que a verdadeira religião é cuidar dos órfãos e das viúvas em suas necessidades (Tg 1.27). Sabemos que a salvação não vem pelas obras, mas pela graça de Deus e fé em Cristo Jesus (Ef 2.8,9). Contudo, Deus nos salvou para que as nossas boas obras resplandeçam diante  dos homens (Mt 5.16).

2. Discípulos também enfrentam adversidades.
Dorcas era uma discípula fiel de Jesus reconhecida por suas obras de amor. Assim como Deus operava maravilhas por meio dos apóstolos, Ele operou também por intermédio de Dorcas. Os atos de amor dessa serva de Deus são uma manifestação do Espírito Santo tanto quanto os milagres. Contudo, mesmo uma discípula bondosa como Dorcas não está isenta de passar por adversidades. Ele ficou enferma e morreu. Lázaro, um amigo íntimo de Jesus, também adoeceu e morreu (Jo 11.1-11) e Paulo, a quem o Senhor chamou para uma obra especial, foi abandonado por todos (2 Tm 4.16). O próprio Senhor Jesus disse que passaríamos por aflições, independente do nível de relacionamento com Ele.  Mas Jesus também disse para termos bom ânimo, pois Ele venceu o mundo (Jo 16.33). E se estamos em Cristo, podemos nos considerar, apesar das lutas, mais que vencedores (Rm 8.37).

3. O empenho dos irmãos.
Ouvindo os discípulos de que Pedro estava perto de Jope enviaram dois irmãos rogando-lhe para ir até lá ver Dorcas (v. 38). É notável perceber o quanto essa irmã era querida e o esforço dos amigos em ir buscar Pedro, mesmo após ela ter falecido. Esses irmãos se assemelharam àqueles quatro homens que não mediram esforços para subir com um paralítico num telhado, descendo, em seguida, por cordas à frente de Jesus (Mc 2.1-5). Ou ainda as irmãs de Lázaro que mandaram chamar Jesus em outra cidade, porque o seu irmão estava enfermo (Jo 11). No caso de Dorcas, a fé dos amigos era ainda maior, pois ela já estava morta. Para esses discípulos que percorreram em torno de 15 Km a pé até Lida, a esperança consistia em encontrar Pedro e trazê-lo. É assim que devemos agir em prol de nossos irmãos que estão em  dificuldades. Façamos tudo o que está em nosso alcance para trazer-lhes esperança, crendo no milagre do Senhor.

Pense
Será que quando chegar o dia de nossa morte seremos o tipo de pessoa cuja perda será profundamente sentida, porque somos pessoas "cheias de boas obras"?
Ponto Importante
Precisamos usar o tempo e condições que Deus nos deu para abençoar outras pessoas. o mesmo poder para nos restaurar física, emocional e espiritualmente.

III - A RESSURREIÇÃO DE TABITA

1. 
Preparando o ambiente.

Quando Pedro chegou  ao local onde haviam colocado o corpo de Dorcas, todas as viúvas o rodearam chorando e mostrando as roupas que ela fizera. Porém Pedro fez todas saírem do ambiente. Essa cena também encontra semelhança com aquela da ressurreição da filha de Jairo (Lc 8.51). Pedro era um homem de fé que cria no poder de Deus, mas não queria por perto pessoas duvidosas, céticas e nem mesmo vencidas pelo lamento e tristeza. Estava disposto a deixar o ambiente propício e desimpedido para que o milagre acontecesse.

Quando estamos em busca de um milagre, precisamos nos preparar, acercando-nos apenas de pessoas de fé que creem que Deus tem poder para mudar a situação. Jesus disse que se crermos veremos a glória de Deus (Jo 11.40).

2. Agindo no poder da oração.
Após ter feito todas as pessoas saírem do quarto, Pedro se colocou de joelhos e orou (At 9.40). Ele já havia testemunhado o Senhor Jesus ressuscitar a filha de Jairo (Mc 5.35-43) e Lázaro (Jo 11.1-45). Tinha ainda em sua memória as palavras do Mestre, de que teriamos autoridade e que esses sinais nos seguiriam (Mc 16.17-20). Depois de orar, Pedro se volta para o corpo de Dorcas e diz: "Tabita, levanta-te". 

3. "E muitos creram no Senhor".
O milagre aconteceu! Ao som das palavras de Pedro, Tabita abriu os olhos e assentou-se na cama. O milagre foi notório por toda Jope e "muitos creram no Senhor" (v. 42). O propósito dos milagres sempre será a exaltação do nome do Senhor e levar pessoas a crerem no Filho de Deus. Por maior que fosse a alegria daqueles cristãos, especialmente das viúvas, de terem de volta a "gazela", o mais importante era o avivamento espiritual que isso causaria. Tabita um dia morreria novamente, mas aqueles que criam no Senhor já teriam assegurada a vida eterna em Cristo Jesus (Jo 17.3). A cidade de Jope era rodeada de muitas vilas e aldeias e dificilmente essa extraordinária notícia não chegaria a todas elas
.

Pense
Você tem se acercado de pessoas crentes que o ajudam e o encorajam a crescer na fé?
Ponto Importante
Temos de ter cuidado para que pessoas críticas e duvidosas não venham nos influenciar. Que sejamos influenciadores de coisas boas e agradáveis a Deus.
SUBSÍDIO
"Pedro

Sem dúvida, nos escritos de Lucas, o discípulo-chave é Pedro. Ele era o discípulo típico e também o apóstolo principal. Um incidente primordial do início do ministério de Jesus ocorreu no barco de Pedro (Lc 5.1-11). A milagrosa pescaria que fez com que ele confessasse seu pecado e pedisse a Jesus que se afastasse dele, pois considerava que Ele era santo demais para estar na presença deles. Mas Jesus transmitiu acolhimento ao mencionar que aquela pescaria não era nada comparada às pessoas que Pedro e os outros pescariam para Deus. Eles se tornariam pescadores de homens. O reconhecimento da presença do pecado capacita a pessoa a servir. Pedro representa a confissão dos discípulos que entram humildemente no serviço a Deus e são aceitos por ele.

Outra indicação da posição de relevância que Pedro ocupa foi sua confissão de Jesus como Cristo (9.18-20). Em outro incidente, Pedro fala em nome dos discípulos ao levantar uma questão sobre o sentido de uma parábola (12.41). Pedro reconhece a dificuldade do que Jesus pede ao homem rico ao dizer que este deveria vender tudo e segui-lo (18.22)" (ZUCK, Roy B. Teologia do Novo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2017, pp. 164,165)

1. Um líder religioso.
Saulo, provavelmente com 30 anos, era membro do Sinédrio, o concílio religioso judeu. O mesmo que condenou Jesus à morte. Isto é dado a entender pela posição que ocupava entre os judeus daquela época (Gl 1.14), e também pelo papel que desempenhou no processo de Estevão (At 7.58), inclusive seu voto lançado (At 22.20).

2. Um defensor zeloso.
Com energia característica, Saulo se dedicava à desarraigar o Cristianismo. Para ele, um movimento perigosíssimo. Provavelmente imaginasse ser 'do diabo'. Dizer que Jesus, crucificado após a condenação do Sinédrio como blasfemador, era o Messias e Filho de Deus seria o cúmulo de blasfêmia" (PEARLMAN, Myer. Atos: A Igreja Primitiva na Força e na Unção do Espírito. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2018, pp. 107-109).
CONCLUSÃO
As histórias de Eneias e Tabita demonstram que Deus tem poder tanto para levantar um paralítico como para ressuscitar um morto. Ambos os milagres evidenciam como um homem de Deus, cheio de fé, pode ser canal na realização de grandes coisas, especialmente de trazer restauração espiritual às pessoas. Precisamos fazer mais notórias as maravilhas do Senhor entre as pessoas e não nos envergonhar do Evangelho, que é poder de Deus (Rm 1.16). Que possamos viver o que o salmista diz: "Louvai ao Senhor e invocai o seu nome; fazei conhecidas as suas obras entre os povos" (Sl 105.1).
HORA DA REVISÃO

1. 
Qual o nome da cidade em que Eneias morava?
Ele morava em Lida.

2. Há quanto tempo Eneias estava doente?
Ele estava doente havia oito anos.

3. Qual era a cidade em que Dorcas residia?
Ela residia em Jope.

4. O que Dorcas fazia para ajudar os necessitados?
Ela fazia túnicas e vestes.

5. O que você pode e gostaria de fazer para ajudar aos necessitados?
Resposta pessoal.

.

Fonte: CPAD

INDEX